Você está no

BLOG DO ICOR

Cópia-de-Feliz-Dia-Das-Mãe-1-1200x628.png
11/jul/2019

Varizes são veias dilatadas que normalmente se manifestam na parte visível da pele. Uma causa comum são os coágulos de sangue ou bloqueio nas veias e tem como fatores de risco a gravidez, idade avançada e excesso de peso, além de acontecer predominantemente às pessoas do sexo feminino.

Exercícios e meia de compressão ajudam a evitar, porém em casos persistentes um médico deverá ser consultado, sendo os especialistas nessa área o angiologista e o cirurgião vascular. Baixo, entenda melhor sobre o assunto. 


Qual a melhor época para tratar varizes? Inverno ou verão?

No inverno. Na estação das temperaturas mais baixas as pernas ficam menos expostas aos raios do sol e, este período, é considerado pelos especialistas o melhor para a recuperação no tratamento das varizes. Além disso, torna mais agradável o uso das meias de compressão elásticas, que normalmente são grossas e quentes, mas essenciais na recuperação de alguns tratamentos, pois otimizam a circulação, evitam o aparecimento e a piora da dilatação dos vasos. 

O que são varizes?

Varizes são veias dilatadas de coloração púrputo-azulada, ocasionadas pelo enfraquecimento da parede venosa.  As varizes provocam cansaço e dores nas regiões afetadas, normal emente elas surgem nas pernas e nos pés. A causa mais comum é a influência genética ou maus hábitos.

Quais problemas as varizes podem causar?

Além da questão estética, elas podem causar sérios riscos para a saúde, e exigem tratamento adequado para cada caso. As varizes são classificadas em seis tipos, variando do C1 ao C6.

Quais são os tipos de tratamentos?

Entre os métodos mais indicados estão: cirurgia convencional, radiofrequência, laser, escleropatia e espuma.

  • A cirurgia convencional, é indicado para as veias de médio e grosso calibre. No caso na safena, veia de maior calibre, a indicação é cirurgia de forma direta ou por meio de técnicas de radiofrequência ou endolaser que efetuam o tratamento por meio de punções.
  • A radiofrequência, é indicada para as veias de médio calibre. Esta técnica, minimamente invasiva, elimina as varizes com o calor e utiliza um cateter para ocasionar o fechamento da veia doente.
  • O laser é indicado para diferentes estágios de varizes, pode ser usado para o fechamento dos pequenos vasinhos e em caso de comprometimento da veia safena. Este método é seguro, eficaz e rápido para solucionar o problema de varizes. O laser é aplicado sobre a pele e age da mesma maneira que a glicose e a espuma, mas através de energia luminosa. Para cada caso, existe diferentes técnicas e diferentes tipos de aparelhos de laser que devem ser utilizados.
  • A escleroterapia, é usada para tratar veias mais finas e arroxadas (vasinhos) em estágio inicial. Conhecida como secagem as aplicações dos medicamentos é por meio de agulhas e seringas, e deve-se evitar a exposição ao sol, para prevenir o aparecimento de manchas. Vale ressaltar que este método apresenta grandes chances de reaparecimento com o tempo.
  • espuma de polidocanol é um método que impede a passagem do sangue na veia que está doente. A substância se expande e gruda nas paredes internas do vaso, empurrando o sangue para fora. Sem sangue, a veia vai secar com o tempo. Depois de fazer esse procedimento, é necessário usar uma meia elástica por cerca de 15 dias, mas a paciente sai andando e nem precisa fazer repouso. Este método é realizado no consultório, sem cortes, internação nem anestesia.
Fonte: Dr. Alcides Vogel- Cirurgião Vascular e Anfibologista ICOR

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis. 

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 

1-1200x675.jpg
11/jul/2019

A endocardite é uma infecção no endocárdio – revestimento interno do coração. Ela é causada por micro-organismos que invadem a corrente sanguínea e se instalam em áreas danificadas do endocárdio, em válvulas cardíacas defeituosas ou com próteses instaladas e nas grandes artérias.

Ela geralmente ocorre quando uma bactéria ou germe de outra parte do corpo, se espalham pelo sistema sanguíneo se ligando a áreas afetadas do coração. Essa doença é rara e incomum em pessoas com coração saudável. Se não for tratada, a doença pode danificar ou destruir as válvulas do coração trazendo complicações para o resto da vida. Cuide da sua saúde e do seu coração! ❤️

Causas

As principais causas da endocardite são as bactérias, mas fungos ou outros micro-organismos também podem ocasionar nessa doença. Normalmente o agente infeccioso entra na corrente sanguínea através de:

👉 Atividades como escovar os dentes ou mastigar alimentos, especialmente se os dentes e gengivas não são saudáveis;
👉 Áreas com infecções, seja uma infecção de pele, intestino, ou até uma doença sexualmente transmissível;
👉 Cateteres ou agulhas;
👉 Procedimentos dentais, por exemplo, os que causam cortes nas gengivas.

O sistema imunológico, normalmente, destrói as bactérias que conseguem acessar a corrente sanguínea. E mesmo que elas alcancem o coração, não quer dizer que causarão, necessariamente, uma infecção. A endocardite pode se desenvolver vagarosamente ou de repente, dependendo de qual infecção está originando o problema e se a pessoa já tem algum problema cardíaco.

Os sintomas podem variar, mas a maioria inclui:

👉 febres e calafrios;

👉 sopro no coração;

👉  fadiga;

👉 dores nos músculos e articulações;

👉 sangue ou outras alterações na urina, dentre outros.

Por isso a importância em consultar um profissional e realizar todos os exames solicitados.

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Guia-de-Orientações-1200x675.png
11/jul/2019

O coração é um órgão que merece muita atenção e cuidado. Manter ele saudável é fundamental para outras partes do organismo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são as que mais matam no mundo, e cerca de 30 a 40% destas mortes poderiam ser evitadas apenas com mudanças de hábitos.

Doenças do coração, como a hipertensão, colesterol alto, infarto, AVC, aterosclerose, entre outras, são provocadas por fatores físicos, emocionais e principalmente devido o estilo de vida. Algumas doenças cardiovasculares são silenciosas, não apresentam sintomas, e muitas pessoas tem alterações e não sabem, por isso é importante fazer exames regularmente, principalmente se existe histórico familiar.

 Elencamos 10 mandamentos para você manter seu coração saudável:

  1. Diga não a obesidade e controle seu peso;
  2. Consulte seu médico periodicamente;
  3. Controle sua pressão arterial;
  4. Diga não ao fumo;
  5. Verifique a quantidade de sal nos rótulos dos alimentos;
  6. Diga não ao sedentarismo | pratique esportes;
  7. Escolha bem os alimentos;
  8. Mantenha sempre o bom controle da sua glicemia e do seu colesterol;
  9. Evite o estresse;
  10. Ame a vida e e seu coração.

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


quero-saber-doutor-1200x675.png
11/jul/2019

Os profissionais do ICOR e médicos parceiros respondem perguntas e esclarecem dúvidas de pacientes. Confira abaixo:

A doença arterial coronariana ocorre mais em homens ou mulheres. Por quê?

A coronariopatia é mais frequente em homens, especialmente na faixa etária antes da menopausa nas mulheres. A possível explicação seria o fator protetor dos hormônios femininos. Até a década de 70, a relação era de 2 casos em mulheres para 10 casos em homens. No entanto, nos dias de hoje esta relação passou para 1 caso em mulheres para 02 casos em homens. Esta mudança significativa provavelmente tem relação com o hábito de fumar, estresse (maior participação no mercado de trabalho) e aumento da incidência de Diabete Melitus em mulheres.
 

Dr. Eduardo Radins (CRM 15471)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR


A banana, rica em potássio faz bem o coração? De que forma?

Os pacientes portadores de insuficiência cardíaca e hipertensão arterial, frequentemente usam diuréticos, drogas boas mas que retiram potássio do organismo. O potássio é considerado o “rei dos eletrólitos”, e sua falta provoca alterações na contratilidade e nos batimentos do coração, propiciando o aparecimento de arritmias que podem ser fatais. A banana por ser riquíssima em potássio, faz bem ao coração auxiliando na reposição deste eletrólito, e melhorando por consequência o funcionamento cardíaco.

 

Irene Düvelius Barros
Nutricionista


A ansiedade pode “atacar” o coração?

A ansiedade crônica (sintomas persistentes por pelo menos 06 meses) está relacionada ao aumento do número de infartos do miocárdio, desencadeia ou piora os níveis de hipertensão arterial, provoca arritmias e aumenta o número de internações hospitalares em cardiopatas. A explicação estaria nas alterações hormonais, da pressão arterial sistêmica, da coagulação e do estilo de vida (ansiosos fumam e bebem mais, alimentam-se mal, não exercitam-se e trabalham exageradamente). Episódios agudos de ansiedade podem provocar crises hipertensivas e suas consequências. Porém, não há evidência científica de que o tratamento adequado da ansiedade reduz o índice destas cardiopatias.

 

Dr. Eduardo Radins (CRM 15471)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


quero-saber-doutor-1200x675.png
11/jul/2019

Os profissionais do ICOR e médicos parceiros respondem perguntas e esclarecem dúvidas de pacientes. Confira abaixo:

Quais os alimentos para prevenção de incipiente ateromatose aorta?

A ateromatose é um processo difuso que pode acometer todos os vasos, inclusive a aorta. Isso acontece pelo somatório de fatores de risco durante a vida. São eles: hereditariedade, hipertensão arterial sistêmica, colesterol e/ou triglicerídeos altos, diabetes, tabagismo, sedentarismo, idade avançada. Assim, para evitar o aceleramento da aterosclerose é importante corrigir esses fatores. Deve-se evitar frituras, gorduras de origem animal, Fast-food e ingerir moderadamente carboidratos (doces, massas, pães, etc).Os alimentos recomendados são as verduras, frutas, peixes, oleaginosas como castanha-do-pará, nozes (em pequena quantidade) e azeite de oliva extravirgem.

 

Dr. Arnoldo Azevedo dos Santos  (CRM 13677)
Cardiologista e Hemodinamicista do Instituto do Coração – ICOR

 


Qual a indicação do Ecocardiograma?

Este exame usa as propriedades do ultrassom para formar imagens do coração em movimento. Pode-se avaliar as válvulas, dimensões, espessura, capacidade de contração e distensão das cavidades cardíacas. Utiliza-se na investigação de insuficiência cardíaca, doenças das válvulas, hipertrofia ventricular ( especialmente em hipertensos), acompanhamento de drogas cardiotóxicas, suspeita de cardiopatia congênita, doenças da artéria aorta e do pericárdio.

 

Dr. Eduardo Radins (CRM 15471)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR

 


Quais fatores predeterminam o surgimento de varizes?

As varizes em sua maioria são causadas por fatores genéticos (hereditários) e agravadas por outros fatores que surgem no decorrer da vida, como obesidade, uso de hormônios estrogênicos em anticoncepcionais ou na reposição da menopausa, celulite, sedentarismo, calçados com salto alto ou múltiplas gestações. As varizes de causa genética costumam ser de tamanho grande e necessitam muitas vezes de tratamento cirúrgico. As varizes que se desenvolvem no decorrer da vida associadas a fatores agravantes são de tamanho pequeno ou médio, e podem ser tratadas através de esclerose ou aplicação.

 

Dr. Clóvis Konopka (CRM 16308)
Angiologista e Cirurgião Vascular do Instituto do Coração – ICOR

 


Meu médico no exame de sangue detectou que tenho o colesterol “bom” muito baixo. O que posso fazer para melhorá-lo e qual a influência deste colesterol no coração. Isto é hereditário?

O colesterol “bom” (HDL) é um fator de proteção contra os problemas de coração do tipo angina, infarto, pois tem ação estabilizadora sobre as placas ateromatosas (placas de gordura), e tende a retirar o colesterol ruim destas placas e eliminá-lo. As pessoas nascem com um nível de colesterol bom (HDL) que se mantém durante a vida, embora alguns fatores podem melhorá-lo: atividade física, principalmente aeróbica (caminhada, bicicleta, esteira, hidroginástica), e ingestão de peixes (salmão, atum), nozes, amêndoas, amendoim. Não existem remédios eficazes que comprovem um aumento significativo do colesterol HDL nem comprovação que este aumento previna a cardiopatia.

 

Dr. Antonio Vicente Aita (CRM 6444)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR

 


Por que idosos que são acometidos de derrame cerebral, frequentemente, ficam em estado comatoso?

Geralmente, os pacientes idosos têm aterosclerose difusa com acometimento maior do fluxo sanguíneo cerebral. Quando ocorre um “derrame” (AVC), os pacientes já têm episódios anteriores de isquemias cerebrais. Então, a probabilidade de sequelas incapacitantes são maiores. Ainda, muitas vezes, ficam dependentes de respiração artificial, em ambiente hospitalar, suscetíveis à infecções que quase sempre determinam o óbito.

 

Dr. Arnoldo Azevedo dos Santos  (CRM 13677)
Cardiologista e Hemodinamicista do Instituto do Coração – ICOR

 


Como sei reconhecer quando uma pessoa está convulsionando? O que acontece no organismo?

A convulsão se caracteriza por perda súbita da consciência ou precedida de abalos musculares na face ou membros. Logo ocorre queda ao solo se a pessoa estiver em pé, seguido de movimentos contraturais dos músculos do corpo. Isto dura uns cinco minutos, se acompanha de salivação, algumas vezes incontinência urinária ou fecal e coloração cianótica da pele.

 

Dr. Jorge Lauda Filho
Neurologista do HCAA

 

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Guia-de-Orientações-1-1200x675.png
11/jul/2019

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou pressão alta é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial (PA).


Hipertensão  é uma doença democrática que acomete crianças, adultos e idosos, homens e mulheres de todas as classes sociais e condições financeiras.  Está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular por todo o corpo. O estreitamento das artérias aumenta a necessidade de o coração bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Como consequência, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias.

SINTOMAS

Hipertensão arterial é uma doença traiçoeira, só provoca sintomas em fases muito avançadas ou quando a pressão arterial aumenta de forma abrupta e exagerada. Algumas pessoas, porém, podem apresentar sintomas, como dores de cabeça, no peito e tonturas, entre outros, que representam um sinal de alerta.

RECOMENDAÇÕES

A principal recomendação dos médicos, para todos os hipertensos, é mudar o estilo de vida. Adotar uma dieta adequada associada a uma rotina de exercícios, opera verdadeiros milagres. Claro que existem os casos em que paciente precisa tomar remédios, às vezes pelo resto da vida. É importante lembrar que o tratamento leva em conta vários fatores de risco, como tabagismo, níveis de colesterol e história familiar do paciente.

O dia 26 de abril foi escolhido para reforçar a importância dos cuidados básicos para prevenção dessa doença. Alguns fatores que podem levar a hipertensão são:

👉 Obesidade;

👉 Má alimentação (muito consumo de sal);

👉 Sedentarismo;

👉 Tabagismo;

👉 E em alguns casos, o fator hereditário.

Cuide da sua saúde!

 

Fonte: Minha Vida


Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


cafe.png
11/jul/2019

Segundo a pesquisa, Short-term Effects of High-Dose Caffeine on Cardiac Arrhythmias in Patients With Heart Failure, publicada no JAMA Internal Medicine, realizada por profissionais do ICOR, em parceira com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, a ingestão de altas doses de cafeína não aumentou a incidência de arritmias em pacientes com Insuficiência Cardíaca sistólica crônica em repouso e durante exercício físico limitado por sintomas. Ainda conforme o estudo, até o momento, não há evidências sólidas para apoiar a recomendação comum de limitar o consumo moderado de cafeína em pacientes com risco de arritmias.

 

 


SOBRE O ESTUDO:

Nosso médico cardiologista, Diego Chemello é um dos autores do estudo “Os efeitos a curto prazo da cafeína de alta dose em arritmias cardíacas em pacientes com insuficiência cardíaca”, um ensaio clínico randomizado duplo-cego, que teve como objetivo comparar o efeito da alta dose de cafeína ou placebo na freqüência de arritmias supraventriculares e ventriculares, tanto em repouso como durante um teste de exercício. O estudo incluiu pacientes com insuficiência cardíaca crônica disfunção sistólica moderada a grave  e Classe funcional York I-III da Associação do Coração de York. 

Leia o artigo completo no link abaixo:

http://saigaiin.sakura.ne.jp/sblo_files/saigaiin/image/ioi160084.pdf

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Guia-de-Orientações-1200x675.png
11/jul/2019

O que é?

É uma doença inflamatória que ocorre pela formação de placas de colesterol nas paredes das artérias, que prejudicam a passagem do sangue. Ocorre de maneira progressiva, começa na infância e pode apresentar consequências mais tarde.

Essas placas são chamadas de ateromas, que podem se romper e provocar oclusão aguda. Este quadro está associado à ocorrência de derrame cerebral, ataque cardíaco e claudição em membros inferiores quando afeta as pernas.

Quais os sintomas da aterosclerose?

Normalmente, é uma doença assintomática até o rompimento das placas ou quando o acúmulo é grave o suficiente para obstruir o fluxo sanguíneo. Quando ocorre essa ruptura, os sintomas variam são de acordo com a região em que a doença se evidencia:

  • Membros inferiores: pode apresentar dor para caminhar ou mesmo em repouso, assim como o surgimento de feridas.
  • Artérias carótidas: o acidente vascular cerebral (AVC) pode ser o primeiro sintoma da doença obstrutiva carotídea. Desmaios e tonturas também são sintomas transitórios.
  • Artérias viscerais: pode causar perda de peso, náuseas e diarreia.
  • Artérias renais: pode causar pressão alta de difícil controle e insuficiência renal.

Quais os fatores de risco da doença?

O envelhecimento é um dos fatores de risco da aterosclerose, assim como a diabetes, obesidade, sedentarismo, colesterol alto, pressão alta, tabagismo e histórico familiar.

Qual melhor prevenção?

Manter uma vida com hábitos saudáveis é a melhor recomendação. Uma dieta adequada, com baixo teor de gordura animal e saturada, controle do peso e atividades físicas regulares podem ajudar.

Qual o tratamento?

Os tratamentos incluem medicamentos, procedimentos para desobstruir as artérias e, em alguns casos, é necessário procedimento cirúrgico, através da angioplastia e colocação de stent – dispositivo metálico cilíndrico que desobstrui a artéria – ou cirurgia de revascularização com pontes de safena.

 


Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 


WhatsApp-Image-2018-12-10-at-15.58.22.jpeg
11/jul/2019

O QUE É?

Endocardite é uma doença que afeta o endocárdio, isto é, provoca inflamação na membrana que reveste a parede interna do coração e as válvulas cardíacas. Ela pode ser classificada, de acordo com a causa, em endocardite infecciosa ou não infecciosa.

A endocardite bacteriana está sempre associada a uma bactéria que o sistema imunológico não conseguiu debelar. Uma vez instaladas em áreas danificadas do endocárdio, elas se multiplicam e formam vegetações, que dão continuidade ao processo infeccioso.


QUAIS OS SINTOMAS A ENDOCARDITE PODE CAUSAR?

Muitos dos sintomas da endocardite bacteriana são semelhantes aos de outras doenças. A intensidade e frequência podem variar de um doente para outro.

? Aparecimento de um sopro cardíaco novo ou alteração no som de um sopro já instalado;
? Febre alta, calafrios, suores noturnos indicativos da bacteremia;
? Inchaço nos pés, pernas e abdômen;
? Fadiga intensa;
? Dor nos músculos, nas articulações e no peito;
? Perda de peso e inapetência;
? Aumento do baço (esplenomegalia);
? Pequenas manchas vermelhas ou arroxeadas na pele, no branco dos olhos (petéquias);
? Nódulos macios nas pontas dos dedos das mãos e dos pés (nódulos de Osler);
? Áreas de sangramento não dolorosas nas palmas das mãos e nas plantas dos pés (lesões de Janeway);
? Hemorragias na retina e nos olhos (manchas de Roth).

 


PRINCIPAIS CAUSAS DA ENDOCARDITE?

? Normalmente, a endocardite (infeção do endocárdio) é causada por uma bactéria, mas fungos e outros microrganismos podem ocasionar a doença.

? Em sua maioria, os casos de infecção do endocárdio são ocasionados por uma bactéria, mas fungos e outros microrganismos podem desencadear a doença. Os agentes infecciosos entram na corrente sanguínea pela gengiva e dentes não saudáveis, áreas de infecções, intestinos, materiais perfurantes como cateteres e agulhas e procedimentos dentais.


DIAGNÓSTICO 

? O diagnóstico da doença baseia-se no exame físico, no levantamento da história clínica e na avaliação dos sintomas que o doente apresenta. É preciso redobrar os cuidados diante da possibilidade de diagnóstico de endocardite bacteriana subaguda, uma vez que no início os sintomas são imprecisos e podem ser confundidos com os de outras doenças.

 


TRATAMENTO

? O tratamento deve começar o quanto antes possível. Ele deve ser realizado em ambiente hospitalar, uma vez que exige a indicação de doses altas de antibióticos por via endovenosa durante várias semanas. Quando não for possível controlar a infecção a tempo de evitar danos às válvulas, a cirurgia pode ser um recurso para corrigir o defeito e melhorar a função cardíaca.

 

COMPLICAÇÕES

? A endocardite, assim como outros problemas que atingem o coração, pode ter complicações. Insuficiência cardíaca, danos em órgãos e tecidos além de infecções no cérebro, rins, baço e fígado são as mais comumente registradas.

 

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)


Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis. Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


44761513_1900749336626932_7016880765182935040_n.jpg
11/jul/2019

O fechamento percutâneo das comunicações interatriais (CIA) e do forame oval patente (FOP) tem por objetivo o fechamento percutâneo dos defeitos septais intracardíacos.


A comunicação interatrial é um defeito congênito que dependendo do seu diâmetro pode resultar em um aumento das pressões no sistema cardíaco direto, levando a hipertensão pulmonar, dilatação de parte do coração e, posteriormente, com a progressão da doença, pode resultar em falta de ar e edema (inchaço das pernas).

O fechamento é indicado para prevenir que esse defeito promova o aumento das pressões nas cavidades diretas e previne a evolução para insuficiência cardíaca causada pela comunicação interatrial.

O Forame Oval Patente (FOP) é um resquício da circulação fetal que atinge um percentual pequeno da população. Ele é pequeno, porém pode, em determinadas situações, permitir a passagem de coágulos ou até causar a passagem de sangue sem passar pelo pulmão, para o lado esquerdo do coração.

O risco maior é que a passagem de pequenos coágulos que podem vir a causar o acidente vascular cerebral, ou acidente vascular encefálico, vulgarmente chamado de derrame cerebral, é caracterizado pela perda rápida de função neurológica, decorrente do entupimento ou rompimento de vasos sanguíneos cerebrais.

 


MÉDICOS QUE REALIZAM O EXAME NO ICOR:

Dr. Arnoldo Azevedo dos Santos- Cardiologista / Hemodinamicista (CRM 13677)
Dr. Anibal Pereira Abelin – Cardiologista/  Hemodinamicista (CRM 29842)

LOCAL DO EXAME: 
ICOR – Unidade HEMODINÂMICA- HCAA
Av. Presidente Vargas, 2291.  Subsolo do Hospital de Caridade Dr. Astrogildo de Azevedo.
Contato: (55) 3222 9888

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis. Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 


MARCA HORIZONTAL_ICOR.png 1

O Instituto do Coração de Santa Maria (ICOR) é referência na área da saúde. Há mais de 20 anos cuida do coração da cidade e região oferecendo um atendimento ético, humanizado e de qualidade.

Últimas do Blog

2018 ICOR. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Rede de Empreendedores.