Você está no

BLOG DO ICOR

Cópia-de-GRATISÃO-1-1200x675.png
18/set/2019

Arritmias são batimentos anormais do coração. Existe uma região dentro do coração responsável por gerar estimulo elétrico e fazê-lo bater. Esta região se chama ” Nó Sinusal”. Ela gera em torno de 50 a 100 batimentos por minuto e, em episódios de estresse ou esforço, acelera o coração para frequências  bem acima destes valores. Toda vez que um estímulo elétrico nasce de alguma outra região,  damos o nome de arritmia.

As arritmias podem tanto fazer o coração acelerar (taquiarritmias) quanto fazê-lo bater mais lento (bradiarritmias). Estas últimas ocorrem geralmente por falha na capacidade de gerar estímulo ou por atraso do estímulo dentro do coração.

Quais os fatores que facilitam a ocorrência de arritmias? 

Pessoas com doença cardíaca estrutural como infarto prévio (ataque cardíaco), insuficiência cardíaca (coração inchado), problemas nas válvulas do coração (sopros cardíaco significativos), doença de Chagas (doença do bicho barbeiro), entre outras, apresentam maior chance de ter arritmias e, mais graves.

As arritmias graves podem ocorrer em corações normais? 

Sim, mas com menor frequência. Na verdade, nestes corações “aparentemente” normais, existem alterações microscópicas que facilitam sua ocorrência, mas que são imperceptíveis nos exames convencionais de imagem.

Qual a gravidade das arritmias cardíacas? 

Quando não diagnosticada e tratada corretamente, a arritmia cardíaca pode provocar parada cardíaca, doenças no coração e a morte súbita.

Mas toda arritmia é grave?

Não. Felizmente a maior parte das arritmias encontradas em exames de rotina são benignas e bem toleradas. Ainda assim, é fundamental o acompanhamento junto ao cardiologista/arritmologista a fim de que se tenha certeza da “benignidade” da arritmia e da melhor conduta a ser feita.

Quais os sintomas que as arritmias provocam?

Os sintomas podem ser variados. Na maioria das vezes a pessoa se queixa da sensação de que o coração acelerou de uma hora para outra, “deu uns pulinhos” ou “deu um tranco”. Outros sintomas por vezes atribuídos às arritmias são tontura, visão borrada, desmaio, dor no peito e falta de ar. Em raros casos, o primeiro e único sintoma por ser a parada cardíaca.

As arritmias cardíacas são malignas? 

As arritmias podem ser benignas, mas também podem apresentar alta malignidade. Algumas podem causar falta de ar, dor no peito, desmaios e até morte súbita. Normalmente, as arritmias cardíacas que ocorrem em quem já apresenta problemas cardíacos, como infarto, cirurgias prévias, insuficiência cardíaca, são de maior risco aos pacientes.

Qual é o tratamento das arritmias? Sempre tenho que tratar?

Nem toda arritmia precisa ser tratada. Quando necessário, o tratamento deve ser individualizado de acordo com a arritmia em questão. A base do tratamento das arritmias que aceleram o coração são algumas classes de medicamentos; em alguns casos, é necessário o tratamento mais invasivo com cateter de ablação, que procura a arritmia dentro do coração e elimina o foco gerador. As arritmias que fazem o coração bater mais lento tem como base de tratamento o implante de um marcapasso, aparelho inserido de baixo da pele, que através de um cabo (eletrodo) alcança o coração e o estimula a bater.

O que posso fazer para prevenir as arritmias?

A prevenção é feita através da adoção de um estilo de vida saudável: prática regular de atividade física; alimentação adequada (rica em verduras, legumes e frutas, e pobre em gorduras e açúcares); controle da obesidade; interrupção do tabagismo; controle adequado dos níveis pressóricos, de açúcar e de colesterol; evitar alimentos e bebidas estimulantes, tais como suplementos para queima de gordura, energéticos, álcool e drogas ilícitas.

Quais são os sintomas das arritmias cardíacas? 

Os sintomas mais comuns sintomas são palpitações ou “batedeiras”, desmaios e tonturas. Em outros casos, podem apresentar confusão mental, fraqueza, pressão baixa e dor no peito. Mas, muitas vezes, as arritmias cardíacas não provocam sintomas, sendo uma doença silenciosa e, por isso, perigosa. Em casos graves, pode ocorrer parada cardíaca, que pode levar à morte súbita.

 

Fontes: Dr. Pedro Duccini Trindade- Via Viva Coração 
 Sociedade Brasileira de Arritmias  Cardíacas- SOBRAC 

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


MARCA HORIZONTAL_ICOR.png 1

O Instituto do Coração de Santa Maria (ICOR) é referência na área da saúde. Há mais de 20 anos cuida do coração da cidade e região oferecendo um atendimento ético, humanizado e de qualidade.

2018 ICOR. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Rede de Empreendedores.