Você está no

BLOG DO ICOR

67279903_2293694803999048_292828456469659648_n.png
18/set/2019

As endopróteses são um tipo de malha de metal, também chamadas stents, que são inseridas em artérias doentes com o objetivo de dar suporte à área com pouco suprimento sanguíneo, hipoperfundida. Elas possibilitam a restauração do fluxo sanguíneo e impedem que os vasos sejam obstruídos. 

👉 Durante o procedimento, considerado menos invasivo que a cirurgia, um cateter é inserido através de pequena incisão para a colocação das endopróteses. Em seguida, elas são guiadas até o local a ser reparado. 

É importante destacar que nem todos os pacientes são candidatos ideais a realizar o procedimento. Seu médico é quem vai fazer a avaliação e definir o melhor tratamento.

ONDE REALIZAR:

📍 Unidade Hemodinâmica | Av. Presidente Vargas, 2291 | ☎️: (55) 3222 9888

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 


timthumb.jpg
18/set/2019

A morte súbita é a morte instantânea, inesperada, repentina e não acidental, na maioria das vezes de origem cardíaca. Geralmente, está associada a dois tipos de miocardiopatia: hipertrófica, quando há um aumento no tamanho do músculo cardíaco e que causa arritmia; e displasia arritmogênica do ventrículo direito, quando as células do músculo cardíaco morrem e são substituídas por células gordurosas, sem relação com a alimentação. 

De modo geral, qualquer pessoa pode ser diagnostica com arritmia cardíaca, independentemente de faixa etária, sexo ou condição socioeconômica. As arritmias cardíacas podem acometer recém-nascidos, jovens saudáveis e esportistas. Tem alta incidência na população brasileira, sobretudo entre idosos.

A morte súbita pode ser evitada?

A morte súbita não é inevitável, sendo reversível em muitas vítimas, se tratada rapidamente com um choque elétrico aplicado no peito. Poucas tentativas de ressuscitação são bem-sucedidas após 10 minutos e, a partir de três minutos, o cérebro já começa a sofrer danos.

Quem está sujeito às arritmias cardíacas e à morte súbita?

Qualquer pessoa, independente da faixa etária e sexo, pode sofrer uma arritmia cardíaca. No entanto, a maioria das ocorrências está em pessoas que possuem doenças cardíacas ou já sofreram parada cardíaca, e pessoas que têm histórico de doenças da família (pais, irmãos etc.)

Somente indivíduos idosos têm arritmias cardíacas e podem sofrer morte súbita?

Não, as arritmias cardíacas podem acometer pessoas de qualquer faixa etária, até mesmo recém-nascidos. Segundo dados, a maioria das vítimas de morte súbita se encontra em sua idade mais produtiva.

Arritmias cardíacas certamente provocam a morte súbita?

Mais de 95% das mortes súbitas ocorrem fora do ambiente hospitalar. Por isso, a rápida desfibrilação e o suporte básico de vida podem aumentar a taxa de sobrevida em longo prazo. Em caso nos quais o acesso aos desfibriladores ocorre no período entre cinco a sete minutos após a parada cardíaca, a sobrevida é maior que 49%.

O que é um marca-passo?

O marca-passo é um dispositivo implantável que também podem ser utilizado no tratamento dos pacientes com arritmia cardíaca.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Arritmias  Cardíacas- SOBRAC 

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Cópia-de-GRATISÃO-1-1200x675.png
18/set/2019

Arritmias são batimentos anormais do coração. Existe uma região dentro do coração responsável por gerar estimulo elétrico e fazê-lo bater. Esta região se chama ” Nó Sinusal”. Ela gera em torno de 50 a 100 batimentos por minuto e, em episódios de estresse ou esforço, acelera o coração para frequências  bem acima destes valores. Toda vez que um estímulo elétrico nasce de alguma outra região,  damos o nome de arritmia.

As arritmias podem tanto fazer o coração acelerar (taquiarritmias) quanto fazê-lo bater mais lento (bradiarritmias). Estas últimas ocorrem geralmente por falha na capacidade de gerar estímulo ou por atraso do estímulo dentro do coração.

Quais os fatores que facilitam a ocorrência de arritmias? 

Pessoas com doença cardíaca estrutural como infarto prévio (ataque cardíaco), insuficiência cardíaca (coração inchado), problemas nas válvulas do coração (sopros cardíaco significativos), doença de Chagas (doença do bicho barbeiro), entre outras, apresentam maior chance de ter arritmias e, mais graves.

As arritmias graves podem ocorrer em corações normais? 

Sim, mas com menor frequência. Na verdade, nestes corações “aparentemente” normais, existem alterações microscópicas que facilitam sua ocorrência, mas que são imperceptíveis nos exames convencionais de imagem.

Qual a gravidade das arritmias cardíacas? 

Quando não diagnosticada e tratada corretamente, a arritmia cardíaca pode provocar parada cardíaca, doenças no coração e a morte súbita.

Mas toda arritmia é grave?

Não. Felizmente a maior parte das arritmias encontradas em exames de rotina são benignas e bem toleradas. Ainda assim, é fundamental o acompanhamento junto ao cardiologista/arritmologista a fim de que se tenha certeza da “benignidade” da arritmia e da melhor conduta a ser feita.

Quais os sintomas que as arritmias provocam?

Os sintomas podem ser variados. Na maioria das vezes a pessoa se queixa da sensação de que o coração acelerou de uma hora para outra, “deu uns pulinhos” ou “deu um tranco”. Outros sintomas por vezes atribuídos às arritmias são tontura, visão borrada, desmaio, dor no peito e falta de ar. Em raros casos, o primeiro e único sintoma por ser a parada cardíaca.

As arritmias cardíacas são malignas? 

As arritmias podem ser benignas, mas também podem apresentar alta malignidade. Algumas podem causar falta de ar, dor no peito, desmaios e até morte súbita. Normalmente, as arritmias cardíacas que ocorrem em quem já apresenta problemas cardíacos, como infarto, cirurgias prévias, insuficiência cardíaca, são de maior risco aos pacientes.

Qual é o tratamento das arritmias? Sempre tenho que tratar?

Nem toda arritmia precisa ser tratada. Quando necessário, o tratamento deve ser individualizado de acordo com a arritmia em questão. A base do tratamento das arritmias que aceleram o coração são algumas classes de medicamentos; em alguns casos, é necessário o tratamento mais invasivo com cateter de ablação, que procura a arritmia dentro do coração e elimina o foco gerador. As arritmias que fazem o coração bater mais lento tem como base de tratamento o implante de um marcapasso, aparelho inserido de baixo da pele, que através de um cabo (eletrodo) alcança o coração e o estimula a bater.

O que posso fazer para prevenir as arritmias?

A prevenção é feita através da adoção de um estilo de vida saudável: prática regular de atividade física; alimentação adequada (rica em verduras, legumes e frutas, e pobre em gorduras e açúcares); controle da obesidade; interrupção do tabagismo; controle adequado dos níveis pressóricos, de açúcar e de colesterol; evitar alimentos e bebidas estimulantes, tais como suplementos para queima de gordura, energéticos, álcool e drogas ilícitas.

Quais são os sintomas das arritmias cardíacas? 

Os sintomas mais comuns sintomas são palpitações ou “batedeiras”, desmaios e tonturas. Em outros casos, podem apresentar confusão mental, fraqueza, pressão baixa e dor no peito. Mas, muitas vezes, as arritmias cardíacas não provocam sintomas, sendo uma doença silenciosa e, por isso, perigosa. Em casos graves, pode ocorrer parada cardíaca, que pode levar à morte súbita.

 

Fontes: Dr. Pedro Duccini Trindade- Via Viva Coração 
 Sociedade Brasileira de Arritmias  Cardíacas- SOBRAC 

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Cópia-de-GRATISÃO-1200x675.png
18/set/2019

A Cardiopatia Congênita é qualquer anormalidade na estrutura ou função do coração que surge nas primeiras 8 semanas de gestação quando se forma o coração do bebê.


Acontece quando existe uma alteração no desenvolvimento embrionário da estrutura cardíaca. As cardiopatias congênitas mais comuns incluem alteração em alguma válvula cardíaca, que influencia no fluxo sanguíneo dificultando ou impedindo sua passagem, alterações nas paredes do coração levando a comunicações cardíacas que não deveriam existir e mistura do sangue oxigenado com o não oxigenado ou ainda a formação de um único ventrículo. Pode ainda haver a combinação de malformações.

Quais os sintomas?

Em bebês: os sintomas podem ser notados durante as mamadas, quando há o cansaço excessivo e transpiração, o mesmo pode acontecer durante o sono. 

  • Dificuldade no ganho de peso
  • irritação frequente
  • cianose, que é caracterizada pela ponta dos dedos e/ ou lábios arroxeados.

Em crianças maiores o cansaço pode ser notado durante as atividades físicas ou até mesmo na dificuldade de acompanhar o ritmo de outras crianças.

  • crescimento e ganho de peso de forma inadequada
  • infecções pulmonares repetidas
  • taquicardia ou ainda lábios roxos e pelo pálida quando brinca muito
  • episódios de desmaios precedido de tontura
  • visão turva
  • dores no peito
  • mal-estar

Quais os exames?

  • ultrassom morfológico
  • ecocardiograma fetal
  • teste do coraçãozinho

Outra forma de diagnóstico é por exame físico realizado pelo pediatra com ajuda de exames complementares como:

  • raio x de tórax
  • eletrocardiograma
  • ecocardiograma
  • cateterismo
  • holter de 24h
  • angiotomografia.

Principais Causas

As cardiopatias congênitas não têm causa definida, ocorrem pela interação de fatores genéticos e ambientais. No entanto, está comprovado que existem algumas situações que podem contribuir para o aumento do risco dessa condição.

  • Mães com mais de 35 anos
  • históricos de filhos anteriores cardiopatas
  • mães diabéticas
  • portadoras de lúpus e hipotireoidismo
  • mães que apresentaram toxoplasmose ou rubéola ou  fizeram uso de anticonvulsivos
  • antiinfamatórios
  • ácido retinóico
  • lítio durante a gravidez podem aumentar as chances de alterações na formação do coração do feto.
  • Gravidez de gêmeos, múltiplos ou fertilização in vitro também podem ter influência.

Tratamento e cuidados após o diagnóstico

  • O diagnóstico precoce pode salvar a vida da criança, principalmente em cardiopatias mais graves, quando o parto deve ser planejado e a criança precisa ser operada nos primeiros dias de vida.
  • As cardiopatias congênitas podem ser prevenidas em parte através da vacinação contra a rubéola e do consumo de ácido fólico.
  • Algumas cardiopatias não necessitam de tratamento.
  • Outras podem ser tratadas de forma eficaz com procedimentos com cateteres ou cirurgia cardiovascular.
  • Em alguns casos podem ser necessárias várias cirurgias.
  • Em outros, podem ser necessários transplantes de coração.
  • Com tratamento apropriado, o prognóstico é geralmente bom, mesmo dos problemas mais complexos.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia -SBC 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 


Cópia-de-Feliz-Dia-Das-Mãe-1-1200x628.png
18/set/2019

Varizes são veias dilatadas que normalmente se manifestam na parte visível da pele. Uma causa comum são os coágulos de sangue ou bloqueio nas veias e tem como fatores de risco a gravidez, idade avançada e excesso de peso, além de acontecer predominantemente às pessoas do sexo feminino.

Exercícios e meia de compressão ajudam a evitar, porém em casos persistentes um médico deverá ser consultado, sendo os especialistas nessa área o angiologista e o cirurgião vascular. Baixo, entenda melhor sobre o assunto. 


Qual a melhor época para tratar varizes? Inverno ou verão?

No inverno. Na estação das temperaturas mais baixas as pernas ficam menos expostas aos raios do sol e, este período, é considerado pelos especialistas o melhor para a recuperação no tratamento das varizes. Além disso, torna mais agradável o uso das meias de compressão elásticas, que normalmente são grossas e quentes, mas essenciais na recuperação de alguns tratamentos, pois otimizam a circulação, evitam o aparecimento e a piora da dilatação dos vasos. 

O que são varizes?

Varizes são veias dilatadas de coloração púrputo-azulada, ocasionadas pelo enfraquecimento da parede venosa.  As varizes provocam cansaço e dores nas regiões afetadas, normal emente elas surgem nas pernas e nos pés. A causa mais comum é a influência genética ou maus hábitos.

Quais problemas as varizes podem causar?

Além da questão estética, elas podem causar sérios riscos para a saúde, e exigem tratamento adequado para cada caso. As varizes são classificadas em seis tipos, variando do C1 ao C6.

Quais são os tipos de tratamentos?

Entre os métodos mais indicados estão: cirurgia convencional, radiofrequência, laser, escleropatia e espuma.

  • A cirurgia convencional, é indicado para as veias de médio e grosso calibre. No caso na safena, veia de maior calibre, a indicação é cirurgia de forma direta ou por meio de técnicas de radiofrequência ou endolaser que efetuam o tratamento por meio de punções.
  • A radiofrequência, é indicada para as veias de médio calibre. Esta técnica, minimamente invasiva, elimina as varizes com o calor e utiliza um cateter para ocasionar o fechamento da veia doente.
  • O laser é indicado para diferentes estágios de varizes, pode ser usado para o fechamento dos pequenos vasinhos e em caso de comprometimento da veia safena. Este método é seguro, eficaz e rápido para solucionar o problema de varizes. O laser é aplicado sobre a pele e age da mesma maneira que a glicose e a espuma, mas através de energia luminosa. Para cada caso, existe diferentes técnicas e diferentes tipos de aparelhos de laser que devem ser utilizados.
  • A escleroterapia, é usada para tratar veias mais finas e arroxadas (vasinhos) em estágio inicial. Conhecida como secagem as aplicações dos medicamentos é por meio de agulhas e seringas, e deve-se evitar a exposição ao sol, para prevenir o aparecimento de manchas. Vale ressaltar que este método apresenta grandes chances de reaparecimento com o tempo.
  • espuma de polidocanol é um método que impede a passagem do sangue na veia que está doente. A substância se expande e gruda nas paredes internas do vaso, empurrando o sangue para fora. Sem sangue, a veia vai secar com o tempo. Depois de fazer esse procedimento, é necessário usar uma meia elástica por cerca de 15 dias, mas a paciente sai andando e nem precisa fazer repouso. Este método é realizado no consultório, sem cortes, internação nem anestesia.
Fonte: Dr. Alcides Vogel- Cirurgião Vascular e Anfibologista ICOR

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis. 

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 

Cópia-de-Guia-de-Orientações-1200x675.png
18/set/2019

O diabetes é um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares. A doença está relacionada ao infarto, ao acidente vascular cerebral (AVC), ao entupimento de artérias e à formação de aneurisma.


O diabetes é classificado em dois tipos: 1 e 2. Aparece quando o pâncreas perde a capacidade de produzir insulina, hormônio responsável por facilitar a entrada de glicose nas células. Sem ela, o açúcar não chega ao destino correto e permanece na corrente sanguínea. A tendência é de que a doença seja descoberta ainda na infância ou adolescência. Normalmente, é provocada por um problema no sistema imunológico e só pode ser controlada a partir da administração de injeções diárias do hormônio em falta.

👉 Em casos de diabetes tipo II o risco é maior, pois a glicose em circulação no organismo é pouco utilizada, o que agrava as chances de problemas cardíacos. Além disso, o diabetes tipo II potencializa outros fatores que também podem ser ruins para o coração, como o nível elevado de colesterol e a pressão alta.

As consequências da doença também podem ser percebidas em gestantes, pois os bebês podem desenvolver predisposição para a obesidade. Órgãos como os olhos e os rins também podem ser prejudicados, assim como os dentes e os pés, que às vezes precisam ser amputados em decorrência de alguma complicação ocasionada pelo diabetes.

👉 Cuidados na alimentação e a prática regular de atividade física são boas formas de evitar que a doença prejudique o corpo.

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


quero-saber-doutor-1200x675.png
18/set/2019

Os profissionais do ICOR e médicos parceiros respondem perguntas e esclarecem dúvidas de pacientes. Confira abaixo:

Quais os alimentos para prevenção de incipiente ateromatose aorta?

A ateromatose é um processo difuso que pode acometer todos os vasos, inclusive a aorta. Isso acontece pelo somatório de fatores de risco durante a vida. São eles: hereditariedade, hipertensão arterial sistêmica, colesterol e/ou triglicerídeos altos, diabetes, tabagismo, sedentarismo, idade avançada. Assim, para evitar o aceleramento da aterosclerose é importante corrigir esses fatores. Deve-se evitar frituras, gorduras de origem animal, Fast-food e ingerir moderadamente carboidratos (doces, massas, pães, etc).Os alimentos recomendados são as verduras, frutas, peixes, oleaginosas como castanha-do-pará, nozes (em pequena quantidade) e azeite de oliva extravirgem.

 

Dr. Arnoldo Azevedo dos Santos  (CRM 13677)
Cardiologista e Hemodinamicista do Instituto do Coração – ICOR

 


Qual a indicação do Ecocardiograma?

Este exame usa as propriedades do ultrassom para formar imagens do coração em movimento. Pode-se avaliar as válvulas, dimensões, espessura, capacidade de contração e distensão das cavidades cardíacas. Utiliza-se na investigação de insuficiência cardíaca, doenças das válvulas, hipertrofia ventricular ( especialmente em hipertensos), acompanhamento de drogas cardiotóxicas, suspeita de cardiopatia congênita, doenças da artéria aorta e do pericárdio.

 

Dr. Eduardo Radins (CRM 15471)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR

 


Quais fatores predeterminam o surgimento de varizes?

As varizes em sua maioria são causadas por fatores genéticos (hereditários) e agravadas por outros fatores que surgem no decorrer da vida, como obesidade, uso de hormônios estrogênicos em anticoncepcionais ou na reposição da menopausa, celulite, sedentarismo, calçados com salto alto ou múltiplas gestações. As varizes de causa genética costumam ser de tamanho grande e necessitam muitas vezes de tratamento cirúrgico. As varizes que se desenvolvem no decorrer da vida associadas a fatores agravantes são de tamanho pequeno ou médio, e podem ser tratadas através de esclerose ou aplicação.

 

Dr. Clóvis Konopka (CRM 16308)
Angiologista e Cirurgião Vascular do Instituto do Coração – ICOR

 


Meu médico no exame de sangue detectou que tenho o colesterol “bom” muito baixo. O que posso fazer para melhorá-lo e qual a influência deste colesterol no coração. Isto é hereditário?

O colesterol “bom” (HDL) é um fator de proteção contra os problemas de coração do tipo angina, infarto, pois tem ação estabilizadora sobre as placas ateromatosas (placas de gordura), e tende a retirar o colesterol ruim destas placas e eliminá-lo. As pessoas nascem com um nível de colesterol bom (HDL) que se mantém durante a vida, embora alguns fatores podem melhorá-lo: atividade física, principalmente aeróbica (caminhada, bicicleta, esteira, hidroginástica), e ingestão de peixes (salmão, atum), nozes, amêndoas, amendoim. Não existem remédios eficazes que comprovem um aumento significativo do colesterol HDL nem comprovação que este aumento previna a cardiopatia.

 

Dr. Antonio Vicente Aita (CRM 6444)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR

 


Por que idosos que são acometidos de derrame cerebral, frequentemente, ficam em estado comatoso?

Geralmente, os pacientes idosos têm aterosclerose difusa com acometimento maior do fluxo sanguíneo cerebral. Quando ocorre um “derrame” (AVC), os pacientes já têm episódios anteriores de isquemias cerebrais. Então, a probabilidade de sequelas incapacitantes são maiores. Ainda, muitas vezes, ficam dependentes de respiração artificial, em ambiente hospitalar, suscetíveis à infecções que quase sempre determinam o óbito.

 

Dr. Arnoldo Azevedo dos Santos  (CRM 13677)
Cardiologista e Hemodinamicista do Instituto do Coração – ICOR

 


Como sei reconhecer quando uma pessoa está convulsionando? O que acontece no organismo?

A convulsão se caracteriza por perda súbita da consciência ou precedida de abalos musculares na face ou membros. Logo ocorre queda ao solo se a pessoa estiver em pé, seguido de movimentos contraturais dos músculos do corpo. Isto dura uns cinco minutos, se acompanha de salivação, algumas vezes incontinência urinária ou fecal e coloração cianótica da pele.

 

Dr. Jorge Lauda Filho
Neurologista do HCAA

 

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Guia-de-Orientações-1-1200x675.png
18/set/2019

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou pressão alta é uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados da pressão arterial (PA).


Hipertensão  é uma doença democrática que acomete crianças, adultos e idosos, homens e mulheres de todas as classes sociais e condições financeiras.  Está relacionada com a força que o sangue faz contra as paredes das artérias para conseguir circular por todo o corpo. O estreitamento das artérias aumenta a necessidade de o coração bombear com mais força para impulsionar o sangue e recebê-lo de volta. Como consequência, a hipertensão dilata o coração e danifica as artérias.

SINTOMAS

Hipertensão arterial é uma doença traiçoeira, só provoca sintomas em fases muito avançadas ou quando a pressão arterial aumenta de forma abrupta e exagerada. Algumas pessoas, porém, podem apresentar sintomas, como dores de cabeça, no peito e tonturas, entre outros, que representam um sinal de alerta.

RECOMENDAÇÕES

A principal recomendação dos médicos, para todos os hipertensos, é mudar o estilo de vida. Adotar uma dieta adequada associada a uma rotina de exercícios, opera verdadeiros milagres. Claro que existem os casos em que paciente precisa tomar remédios, às vezes pelo resto da vida. É importante lembrar que o tratamento leva em conta vários fatores de risco, como tabagismo, níveis de colesterol e história familiar do paciente.

O dia 26 de abril foi escolhido para reforçar a importância dos cuidados básicos para prevenção dessa doença. Alguns fatores que podem levar a hipertensão são:

👉 Obesidade;

👉 Má alimentação (muito consumo de sal);

👉 Sedentarismo;

👉 Tabagismo;

👉 E em alguns casos, o fator hereditário.

Cuide da sua saúde!

 

Fonte: Minha Vida


Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


cafe.png
18/set/2019

Segundo a pesquisa, Short-term Effects of High-Dose Caffeine on Cardiac Arrhythmias in Patients With Heart Failure, publicada no JAMA Internal Medicine, realizada por profissionais do ICOR, em parceira com o Hospital de Clínicas de Porto Alegre, a ingestão de altas doses de cafeína não aumentou a incidência de arritmias em pacientes com Insuficiência Cardíaca sistólica crônica em repouso e durante exercício físico limitado por sintomas. Ainda conforme o estudo, até o momento, não há evidências sólidas para apoiar a recomendação comum de limitar o consumo moderado de cafeína em pacientes com risco de arritmias.

 

 


SOBRE O ESTUDO:

Nosso médico cardiologista, Diego Chemello é um dos autores do estudo “Os efeitos a curto prazo da cafeína de alta dose em arritmias cardíacas em pacientes com insuficiência cardíaca”, um ensaio clínico randomizado duplo-cego, que teve como objetivo comparar o efeito da alta dose de cafeína ou placebo na freqüência de arritmias supraventriculares e ventriculares, tanto em repouso como durante um teste de exercício. O estudo incluiu pacientes com insuficiência cardíaca crônica disfunção sistólica moderada a grave  e Classe funcional York I-III da Associação do Coração de York. 

Leia o artigo completo no link abaixo:

http://saigaiin.sakura.ne.jp/sblo_files/saigaiin/image/ioi160084.pdf

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis.

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


GRAVADOR-24-HORASDIGITAL-DE-72-HORASHOLTER-SRA.png
18/set/2019

O SRA (Stroke Risk Analysis) que na tradução significa “Análise de Risco de AVC” é uma tecnologia pioneira desenvolvida pela empresa alemã Apoplex do grupo Geratherm, que converte os sinais eletrocardiográficos gravados no aparelho de Holter da Cardios para serem analisados pelo algoritmo SRA.

O diferencial do exame é detectar o risco de AVC (Acidente Vascular Cerebral) precocemente, através do diagnóstico de Fibrilação Atrial Paroxística (FAP). 


ENTENDA COMO FUNCIONA:

👉 O Conversor SRA é um software desenvolvido pela Apoplex, que converte os traçados do eletrocardiograma (ECG) gravados com os aparelhos digitais de Holter, para serem utilizados no sistema SRA da empresa alemã.

👉 Para a análise de SRA, é necessário que o paciente fique com o gravador de Holter da Cardios instalado no corpo. Com apenas uma hora de gravação, este método detecta a possibilidade de um paciente ter episódios de Fibrilação Atrial Paroxística (FAP), fator preditivo para o risco de um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

👉 Após essa análise, a Apoplex encaminha para o nosso médico, Dr. Diego Chemello, em poucos minutos, a análise de SRA sob a forma de relatório.

 


APARELHO CARDIO 

 

Essencial ao Médico

👉 Alta qualidade do sinal, variedade de recursos.

Transmissão via infravermelho

👉 Possibilita a visualização dos sinais de ECG do paciente na instalação do gravador ou a qualquer momento para verificação do sinal.

Importante ao Técnico

👉 Facilidade de operação e possibilidade de verificação do sinal.

Transmissão via internet

👉 Através do software CardioNet, os registros gravados no CardioLight podem ser transmitidos por internet para análise em outros centros, discussão de casos ou formação de bancos de dados.

Ao Paciente

👉 Conforto total e design agradável.

Além da alta tecnologia, o design do produto confere conforto ao paciente no momento do exame.   Nossa maior missão é entregar serviços de qualidade e alta tecnologia para você e, por isso, estamos felizes em compartilhar essa mais nova conquista.

 

Fonte: Saúde Digital


MÉDICO QUE REALIZA O EXAME NO ICOR:
Dr. Diego Chemello- Cardiologista e Eletrofisiologista (CRM 26116)

LOCAL DO EXAME:
ICOR – CARDIO CENTRO / Unid. PINHEIRO MACHADO
Rua Pinheiro Machado, número 2380, bloco A, SALA 203.
Contato: (55) 3222 1333

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis. Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.

 

 


MARCA HORIZONTAL_ICOR.png 1

O Instituto do Coração de Santa Maria (ICOR) é referência na área da saúde. Há mais de 20 anos cuida do coração da cidade e região oferecendo um atendimento ético, humanizado e de qualidade.

2018 ICOR. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Rede de Empreendedores.