Você está no

BLOG DO ICOR

INSUFICIENCIA.jpg
31/out/2019

A insuficiência cardíaca (IC) ocorre quando os músculos do coração não se contraem com força suficiente para bombear a quantidade necessária de sangue para o corpo. 

👉 É uma doença secundária, ou seja, é causada por outras doenças e situações prévias que acabam comprometendo o músculo cardíaco. Entre as doenças que resultam na insuficiência cardíaca estão: infarto agudo do miocárdio, hipertensão arterial e doenças das válvulas cardíacas.

👉 Em 2018, foram registradas pelo DataSus mais de 200 mil internações e 22 mil mortes causadas pela IC. Porém, um diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais para reduzir o desenvolvimento dessa condição.

Entre os principais sintomas da insuficiência cardíaca destacam-se:

👉falta de ar constante

👉 inchaço (edema) nas pernas

👉 tornozelos e pés

👉 falta de ar ao se deitar

👉 tosse ou chiado constante

👉 maior necessidade de urinar durante a noite

👉 inchaço do seu abdômen (ascite)

Consulte seu médico e mantenha um estilo de vida saudável.
Cuide do seu coração! ❤️

 

Fonte: Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein

 

Aqui no Icor, você encontra a melhor assistência e qualidade no atendimento. Nossas unidades realizam exames cardiológicos, vasculares, de cateterismo cardíaco e vascular com diagnósticos seguros e confiáveis. 

Além disso, contamos com uma equipe médica altamente qualificada. São profissionais com grande experiência nas suas áreas de atuação e um quadro de funcionários que fornecem todo o suporte que o paciente merece e busca na hora de realizar seus exames.

Os textos publicados em nosso Blog têm caráter informativo e suas informações não substituem a consulta com especialistas. Para mais informações sobre o tema, entre em contato com um médico e tire suas dúvidas.

Acesse nosso site e confira a lista completa de exames e os nossos profissionais.


Fotolia_61628748_Subscription_Monthly_XXL-1024x576.jpg
31/out/2019

Nesta página, os profissionais do ICOR e parceiros respondem perguntas e esclarecem dúvidas de pacientes. Confira abaixo:


Nunca fiz cirurgia. Como saberei se sou alérgica a algum tipo de anestesia?

Reações alérgicas às drogas anestésicas usadas atualmente são muito raras. Durante uma cirurgia são usadas outras drogas (analgésicos, anti-inflamatórios, antibióticos, etc) com maior possibilidade de desencadear reações alérgicas, sendo o choque anafilático a mais temida, pois envolve uma taxa de mortalidade de 3,4%, mesmo com o tratamento adequado em instituições hospitalares bem equipadas. Toda reação alérgica prévia deve ser informada ao seu médico que saberá orientá-lo(a) quanto a conduta mais adequada para o seu caso.

 

Dr. Jose Luiz Soares Doval
Anestesista


Se eu praticar a meditação diariamente, esta prática, poderá descontrair as coronárias que estiverem contraídas devido a ansiedade?

Sim. Se você praticar a meditação diariamente você estará usando uma técnica de relaxamento que levará a descontração do organismo como um todo. Assim, isso também se refletirá no aparelho cardiovascular, diminuindo “a contração” das coronárias. Sabe-se que pessoas mais ansiosas liberam mais catecolaminas que elevam a pressão arterial, aumentam a freqüência cardíaca e predispõem a espasmos coronarianos.

 

Dr. Arnoldo Azevedo dos Santos  (CRM 13677)
Cardiologista e Hemodinamicista do Instituto do Coração – ICOR


Tenho 49 anos. Realizei os exames de cintilografia miocárdica de perfusão em esforço/ repouso e o de escore de cálcio coronário, que constataram isquemia miocárdica silenciosa e presença de calcificação?

Os dados fornecidos de cintilografia não mostraram isquemia, mas permite inferir que não existe alteração na perfusão (na circulação) do miocárdio (músculo cardíaco) importante e que o escore de cálcio, se alterado, não está se correlacionando com alterações importantes no funcionamento do coração atualmente (o escore de cálcio indica possibilidade de eventos cardiovasculares futuros, ao longo do tempo). Pelos dados fornecidos atualmente podemos considerar que o senhor tem uma cardiopatia isquêmica compensada.
 

 

Dr. Antonio Vicente Aita (CRM 6444)
Cardiologista e Ecocardiografista do Instituto do Coração – ICOR


Meu marido fez cirurgia de aneurisma da aorta há 4 meses. Ele pode voltar a trabalhar?

Quando é realizada a correção de um aneurisma de aorta o paciente pode retomar progressivamente suas atividades habituais entre 30 a 45 dias após cirurgia. A única ressalva é quando a cirurgia ocorreu na aorta abdominal, quando é recomendável evitar esforços físicos em excesso pelos primeiros 3 meses, a fim de evitar o aparecimento de hérnias na cicatriz cirúrgica.

 

Dr. Clóvis Konopka (CRM 16308)
Angiologista e Cirurgião Vascular do Instituto do Coração – ICOR


Quais os cuidados que o paciente deve ter quando possui insuficiência cardíaca?

A insuficiência cardíaca, ou “coração fraco” pode ter diversas causas, as principais são devido ao infarto e hipertensão arterial mal controlada. Os fármacos atualmente disponíveis mudaram a evolução desta doença pra melhor. Muitos doentes normalizam a função cardíaca com o tratamento, mas com a cessação do uso das medicações a função cardíaca volta a deteriorar-se. Os maiores inimigos da insuficiência cardíaca são o abuso de sal (sódio) na dieta e o abandono do tratamento. Portanto, todo portador de insuficiência cardíaca deve manter um controle rigoroso da ingestão de sal, fazer uso correto das medicações e visitar regularmente o seu cardiologista para ajuste das medicações e prescrição de atividade física.

 

Dr. Marcos Cavalheiro
Cardiologista


 


REABILITA-1200x638.jpg
31/out/2019

Conforme o I Consenso Brasileiro de Reabilitação Cardíaca (1997), os programas de RC estão indicados para:

  • Indivíduos preventivos primários, tais como: os portadores de hipertensão arterial, dislipidemias, hiperuricemia, diabetes, tendência à obesidade, etc.
  • Indivíduos preventivos secundários, tais como: portadores de doença coronariana, arritmias cardíacas, pós-infarto do miocárdio, pós-revascularização miocárdica e pós-angioplastia, pós-transplante cardíaco, colocação de marcapasso, pós cirurgias valvulares, etc.

No I Consenso, 1997, encontram-se as contraindicações absolutas e relativas do treinamento convencional e as condições que requerem preocupações especiais.

CONTRAINDICAÇÕES ABSOLUTAS AO TREINAMENTO CONVENCIONAL:

  • Insuficiência cardíaca descompensada;
  • IAM instável, angina estável de grau IV e instável;
  • Miocardite ativa, pericardite aguda;
  • Aneurismas de aorta torácica ou abdominal;
  • Embolias pulmonar ou sistêmica recentes;
  • Tromboflebite, hipertensão pulmonar ou arterial grave não tratada;
  • Estenose aórtica e insuficiência mitral graves;
  • Taquicardia ventricular em repouso;
  • Infecções agudas;
  • Lesão de tronco de coronária esquerda ou equivalente;
  • Não tratadas;
  • Obstrução arterial periférica graus III, IV e V;
  • Retinopatia diabética com deslocamento de retina.

CONTRAINDICAÇÕES RELATIVAS AO TREINAMENTO FÍSICO CONVENCIONAL:

  • Extra-sistolia ventricular Classe II, III e IV de Lown;
  • Arritmia supraventricular de alta freqüência não controlada;
  • Aneurisma ventricular;
  • Estenose aórtica moderada;
  • Cardiomiopatia hipertrófica;
  • Cardiomegalia acentuada;
  • Anemias em geral;
  • Distúrbios metabólicos não-compensados (diabetes, tireotoxicose, mixedema, dislipidemias graves, hiperuricemia);
  • Distúrbios neuromusculares;
  • Músculo-esquelético e osteoarticulares incapacitantes;
  • Distúrbio psiconeuróticos terapia-dependente;
  • Insuficiência respiratória moderada.

As recomendações de reabilitação foram sugeridas por:

  • Professora Viviane Acunha Barbosa
    Profª. Assistente na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
    Professora de Educação Física e Fisioterapeuta
    Pós-graduação em Ginástica Médica e Fisioterapia Respiratória
    Mestre em Educação

MARCA HORIZONTAL_ICOR.png 1

O Instituto do Coração de Santa Maria (ICOR) é referência na área da saúde. Há mais de 20 anos cuida do coração da cidade e região oferecendo um atendimento ético, humanizado e de qualidade.

2018 ICOR. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Rede de Empreendedores.